Vacina contra covid anima mercados com perspectiva de melhora da economia

Segundo economista da Azimut, o efeito real na economia, no entanto, virá somente com o início da imunização A perspectiva de uma vacina contra covid-19 cada vez mais próxima anima os mercados nesta semana, à medida que pode trazer uma melhora na atividade econômica global e retardar uma segunda onda de contaminações em diversos países, inclusive no Brasil. O efeito real na economia, no entanto, virá somente com o início da imunização, afirma Helena Veronese, economista-chefe da Azimut Brasil Wealth Management. “Ainda não existe a vacina, mas a perspectiva é que terá uma logo, seja a Coronavac ou a da Pfizer. Agora há a perspectiva e faz sentido, mas o impacto na atividade mesmo virá quando as pessoas começarem a tomar a vacina”, diz. Para a economista-chefe, o cenário global mais favorável, com os testes positivos da vacina e passada a eleição americana, “sempre influencia o mercado brasileiro”. Mas o pano de fundo local ainda preocupa, principalmente a questão fiscal, no qual nada mudou. “O mercado está mais tranquilo com a aversão ao risco de uma segunda onda e judicialização das eleições por [Donald] Trump”, afirma Helena, que acrescenta: “Claro que seria muito mais complicado com o externo desfavorável, mas o fiscal segue complicado”. Na visão dela, sinalizações no sentido de compromisso com o teto de gastos e reformas são importantes, mas é preciso acontecer algo na prática, seja com o andamento do orçamento de 2021 ou agenda concreta de votação das reformas. “O mercado ainda está suscetível à volatilidade, embora a atividade esteja em recuperação.” Fonte: Valor Investe #comércio #varejo #vendas #economia #wrexpress

Vacina contra covid anima mercados com perspectiva de melhora da economia