My Items

I'm a title. ​Click here to edit me.

Transferência de dinheiro pelo WhatsApp está disponível para todos usuários no Brasil

Transferência de dinheiro pelo WhatsApp está disponível para todos usuários no Brasil

Veja o que as principais mídias, dizem do WhatsApp pagamentos: Transferências bancárias pelo WhatsApp: entenda como funciona O Banco Central (BC) liberou no dia 30 de março transferências bancárias por meio do WhatsApp. Com esse aval, o aplicativo pôde oferecer um sistema de pagamentos em suas conversas – o lançamento aconteceu no dia 4 de maio. Fonte: G1 Santander entra na lista dos bancos que deixam transferir dinheiro pelo WhatsApp A funcionalidade está acessível apenas para aqueles que possuem cartão com bandeira Mastercard, mas a instituição financeira afirma que, em breve, estará disponível também para quem tem bandeira Visa Fonte: Valor Investe WhatsApp lança ferramenta de pagamentos com Pelé e Mark Zuckerberg: "King of ZapZap" "Hello, Mark! King of ZapZap." É assim que o rei do futebol, Pelé, inicia uma conversa com o fundador do Facebook e dono do WhatsApp, Mark Zuckerberg. O vídeo foi divulgado nas redes sociais do ex-jogador e tem o objetivo de divulgar a ferramenta de pagamentos do aplicativo de mensagens. Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios Entenda como funciona o WhatsApp Pay. Especialista explica vantagens e como é feita a segurança das transações Recentemente o WhatsApp apresentou mais uma novidade para seus usuários, a possibilidade de fazer pagamentos ou transferir dinheiro dentro da plataforma. A nova função é gratuita e surgiu com a proposta de tornar a transação tão fácil quanto enviar uma foto para um contato da agenda. Fonte: Exame

Dia dos namorados: Impactos positivos no seu negócio

Dia dos namorados: Impactos positivos no seu negócio

Veja o que as principais mídias e especialistas projetam para os vendas no dia dos namorados: 7 dicas para seu e-commerce vender mais no Dia dos Namorados 2021 Alfredo Soares, cofundador e mentor do Gestão 4.0, dá dicas para quem quer bombar o e-commerce a tempo de faturar com presentes para a data mais romântica do ano – e uma das principais para o calendário do varejo. Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios Pequeno empresário traça estratégia para o Dia dos Namorados e busca fisgar consumidor no longo prazo Data comemorativa também pode servir para fidelizar o consumidor. Especialista destaca a importância de trabalhar de forma correta com a venda pela internet. Fonte: G1 Cellairis lança campanha “Longe ou perto, sempre love!” para o Dia dos Namorados Segundo pesquisa da Social Miner e Opinion Box, 67,2% dos entrevistados pretendem comprar presentes, sendo 31,8% em lojas virtuais. As lojas físicas também serão visitadas por 15,5% do público que irá celebrar a data. Fonte: E-Commerce Brasil Circuito gratuito oferece dicas para alavancar vendas dos pequenos negócios Elaborada pelo Sebrae Rio e Sistema Fecomércio RJ, a programação virtual ocorrerá entre os dias 9 e 11 de junho; veja como se inscrever Fonte: O Dia

Imposto de renda tudo que você precisa saber:

Imposto de renda tudo que você precisa saber:

As principais noticias sobe o imposto de renda: Curiosidades da Evolução do Imposto de Renda No final de 1979, a agência de propaganda contratada pela Secretaria da Receita Federal preparava a campanha institucional para divulgar o Programa Imposto de Renda (PIR) do exercício de 1980, quando foi sugerido o leão como símbolo do PIR 1980. De início, a ideia teve reações diversas, mas, mesmo assim, a campanha foi lançada. Fonte: Receita Federal IR 2021: Acabou o prazo; entrega da declaração agora só com multa.
O contribuinte que perdeu o prazo para envio da declaração do Imposto de Renda 2021, encerrado às 23h59 desta segunda-feira (31), agora só conseguirá entregar o documento a partir desta terça-feira (1º), com multa. A Receita Federal voltará a aceitar as declarações a partir das 9h. Fonte: Uol Economia Governo indica acordo para prorrogar prazo de declaração do IR até fim de julho Representantes do governo indicaram hoje que aceitam a derrubada do veto presidencial ao projeto que prorroga o prazo de declaração do imposto de renda pessoa física, segundo quatro líderes partidários ouvidos pelo Valor. O prazo oficial para declaração acaba às 23h59 de hoje e a sessão do Congresso para votar os vetos será amanhã. Fonte: Valor Investe Perdeu o prazo para declarar o imposto de renda 2021? Saiba o que fazer Fim do prazo oficial para o envio da sua declaração do imposto de renda 2021 foi no dia 31 de maio. Saiba como acertar as contas com o Leão agora e pagar a multa por atraso. Fonte: Seudinheiro Declarações do MEI e do Imposto de Renda devem ser enviadas até segunda Se você é MEI, tome cuidado, pois são declarações diferentes. Dependendo do caso, você pode ser obrigado a fazer os dois documentos. Veja nesta matéria qual declaração você precisa fazer e como preencher Fonte: Uol Economia

Clubhouse libera aplicativo para Android no Brasil nesta terça

Clubhouse libera aplicativo para Android no Brasil nesta terça

App, antes disponível apenas para usuários de iPhone, promete estar disponível em todo o mundo para usuários de Android até o final desta semana. O Clubhouse anunciou que vai disponibilizar sua versão para Android no Brasil a partir desta terça-feira (18). A rede social baseada em conversas por voz que bombou no começo desse ano lançou uma versão do aplicativo para celulares Android no início do mês nos Estados Unidos. Gradativamente, o serviço está chegado a outros países. Neste mesmo dia, o app chega a Rússia e Japão, enquanto Nigéria e Índia o receberão na sexta-feira. A empresa disse que o Clubhouse para Android estará disponível em todo o mundo até o final da semana. Até então, os brasileiros conseguiam encontrá-lo na Play Store, loja oficial do Android, mas apenas para fazer um pré-cadastro que avisa quando ele estiver disponível. Era exclusivo do iPhone O Clubhouse foi exclusivo para iPhones durante um ano. A ausência de uma versão do Clubhouse no Android fez com que surgissem cópias usando o nome do aplicativo, mas que são espécies de "guias" sobre a rede social. Apesar da chegada ao sistema, o cadastro dos usuários ainda exige convite. O sucesso do Clubhouse no início do ano chamou a atenção de outras plataformas. O Twitter, por exemplo, disponibilizou no início de março o recurso de áudio "Spaces" para pessoas que usam Android. Em março, o Spotify anunciou a compra do Locker Room, um concorrente focado em conversas com fãs de esportes. O Facebook, dono do Instagram, anunciou em abril uma série de novidades de áudio, incluindo provável rival do Clubhouse. Fonte: G1

Facebook vai permitir que seus usuários escolham bloquear a contagem de curtidas

Facebook vai permitir que seus usuários escolham bloquear a contagem de curtidas

A companhia já suprimiu a função no Instagram em alguns países e vai ampliar a iniciativa globalmente O Facebook planeja experimentar permitir que seus usuários bloqueiem a função de contagem de curtidas em seus próprios posts ou de outras pessoas, ampliando seus esforços para entender se essa funcionalidade intensificou a pressão da rede por mais postagens principalmente sobre os mais jovens. A rede social vem testando a não exibição do número de curtidas no Instagram em diversos países, incluindo Brasil, Canadá, Austrália, Irlanda, Itália e Japão. Agora, a companhia informou na quarta-feira que vai estender esse teste globalmente ao longo das próximas semanas e avaliar como implementar mecanismo similar no Facebook muito em breve. O Facebook disse que deu início a essa experiência para entender melhor se eliminar a contagem de curtidas ajudaria a reduzir a pressão por postagens no Instagram. Até aqui, a abordagem produziu resultados mistos. “Algumas pessoas acharam benéfico, mas outras ainda querem ver a contagem de curtidas para que pudessem seguir o que está em alta”, disse um porta-voz da companhia em um comunicado. E completou: “Então, estamos testando uma nova opção que permite que você decida qual experiência é melhor para você — se é escolher não visualizar a contagem de curtidas nas postagens dos outros, desativá-la em suas próprias postagens ou manter a formato original”. O Facebook vem experimentando iniciativas para reduzir a visibilidade do contador de curtidas há anos em razão de críticas que argumentam que a plataforma tecnológica reduz o bem-estar mental de seus usuários. Para adolescentes e jovens adultos, a contagem de seguidores e de curtidas continuam sendo a métrica chave de popularidade on-line. Fonte: O Globo


Pequeno empreendedor conta com apoio gratuito para manter negócios na pandemia


Pequeno empreendedor conta com apoio gratuito para manter negócios na pandemia

O “Fazendo Acontecer” é uma iniciativa do EGES que se constitui em atendimentos individuais com orientações e dicas via e-mail para empresários, assim como lives e bate-papos periódicos sobre empreendedorismo e seus desafios durante a pandemia. Além disso, a ação também conta com a publicação de artigos semanais no Blog Empreender, sempre às quartas-feiras, com foco nos objetivos do projeto e seus desdobramentos. Uma equipe de professores do curso de Administração da Unifor e que compõem o EGES Consult ficará à disposição dos pequenos empreendedores gratuitamente. O empreendedor poderá encaminhar suas dúvidas por meio do e-mail: eges@unifor.br. A resposta será enviada na maior brevidade possível, também por e-mail. Serviço Lives “Fazendo Acontecer” Trasmissão: Youtube do Eges Consult Horário: 20 horas 31 de março
"Entrevista com Camila Luz, empreendedora e idealizadora do “Camila Luz Ateliê”. 8 de abril
Voz do Especialista: Sustentabilidade para MPEs, com o convidado Marcus Nakagawa, professor e consultor da ESPM-SP. 13 de abril
Entrevista com Entrevista com Bianca e Mariana Brasil Accioly, empreendedoras e idealizadoras da "Feminicis". 27 de abril
Entrevista com Mariana Pessoa, empreendedora e gestora da “Sonho dos Pés”. Fonte: G1

WhatsApp: quem não aceitar novos termos de serviço e privacidade ficará sem ler ou enviar mensagens

WhatsApp: quem não aceitar novos termos de serviço e privacidade ficará sem ler ou enviar mensagens

Prazo previsto para a concordância dos usuários é dia 15 de maio Quem não aceitar os novos termos de serviço e a politica de privacidade do WhatsApp ficará sem ler ou enviar mensagens pelo aplicativo. Foi o que avisou o próprio WhatsApp num comunicado aos usuários em seu site oficial, após estender a data para o aceite dos termos atualizados para o próximo dia 15 de maio. "Para sua conveniência e para que você tenha tempo suficiente para ler os Termos de Serviço e a Política de Privacidade atualizados, estendemos a data na qual a atualização entrará em vigor para o dia 15 de maio de 2021", diz o comunicado. E acrescenta que o WhatsApp "não apagará sua conta, mesmo se você não aceitar a atualização dos Termos de Serviço até essa data. Entretanto, você não poderá usar alguns recursos do WhatsApp até aceitar essa atualização. Por um curto período, você ainda poderá receber chamadas e notificações, mas não poderá ler nem enviar mensagens pelo app". O aplicativo não especifica a duração desse "curto período" para chamadas e notificações. Compartilhamento com o Facebook Desde o início do ano, os mais de 2 bilhões de usuários do WhatsApp vêm recebendo um alerta sobre a atualização das regras. A principal mudança está no compartilhamento de informações com outras empresas do grupo Facebook. A versão anterior da política de privacidade já previa o intercâmbio de informações dos usuários entre as empresas do grupo, mas isso, agora, se tornou compulsório. Houve repercussão negativa com a mudança. Não por acaso, Will Cathcart, diretor do WhatsApp no Facebook, usou uma rede social para tentar tranquilizar os usuários. Segundo o executivo, a atualização se refere à comunicação de negócios e “não altera as práticas de compartilhamento de dados do WhatsApp com o Facebook”. “Nós atualizamos nossas políticas para sermos transparentes e melhor descrevermos ferramentas opcionais de pessoas para negócios”, escreveu Cathcart. De fato, foi incluído um item na seção “Dados fornecidos por você” da política de privacidade, específico para transações e pagamentos. E em “Dados coletados automaticamente” foi incluído o item “recursos comerciais e de pagamento”. Na seção “Dados de terceiros”, existe agora um trecho exclusivo para “Empresas no WhatsApp”, ressaltando que quando usuários trocam “mensagens com uma empresa, o conteúdo que você compartilha pode ser visualizado por diversas pessoas naquela empresa”.. Fonte: O Globo Conheça o serviço de Monitoramento de Redes Sociais da WR Express. #monitoramentoderedessociais

Pandemia acelera investimentos em marketing digital nas concessionárias

Pandemia acelera investimentos em marketing digital nas concessionárias

Não é de agora que a internet está presente no dia a dia das concessionárias e revendedores. Não é de agora que a internet está presente no dia a dia das concessionárias e revendedores. A pandemia, contudo, trouxe um senso de urgência para realmente entender que esse é o canal. “Ainda existiam revendedores que tratavam a internet em segundo plano. E a pandemia a trouxe como protagonista, para o primeiro plano. Mexeu com processos, fluxos e fez entender que o cliente estava ali e precisava ser atendido de forma online. Foram feitos muitos treinamentos, a própria Auto Avaliar fez, para capacitar e treinar o time a usar a plataforma e ferramentas que ajudassem aos vendedores”, explica Daniel Nino, VP de Vendas da Auto Avaliar. Passou a ser fundamental que o vendedor esteja muito engajado na internet e nas mídias sociais. O cliente chega muito preparado no processo de compra, seja on ou off-line. “Existem equipes trabalhando remotamente, outras fisicamente, mas de qualquer forma, o primeiro contato é pela internet. O vendedor tem que estar conectado, tem que dar atenção aos leads (contatos que demonstraram interesse no produto). O cliente quer ser atendido rapidamente”, complementa Nino. Na prática Para Darlene Rocha, da Eurovia Renault Iguatemi, a pandemia pegou todos da área de vendas de surpresa. “Nossos treinamentos foram na prática mesmo. Tive que montar estratégias para uma nova abordagem, já que não teria contato direto com o cliente. Confesso que vender utilizando as mídias é bem mais fácil, pois o cliente já tem vastas informações sobre o produto”, afirma. Para ela, hoje ser misto é essencial. “O fluxo nas lojas ainda não retornou como antes, estamos presentes na loja, mas o trabalho de prospecção continua intenso.” Apesar da pandemia, este foi um segmento que aqueceu e teve recuperação rápida. Para esses profissionais, a tecnologia mudou seu dia a dia. Não é mais aquela postura de esperar o cliente vir à loja. “O cliente está interagindo de forma digital e é preciso prospectar clientes de modo proativo na internet. Acho que os vendedores criativos estão usando e abusando das mídias sociais e fazendo muitos negócio. É esse o segredo, o desafio”, define Nino, da Auto Avaliar. O articulado Executivo de Vendas da Volvo GNC Suécia, Jardel Almeida, sabe bem como isso funciona. Ele diz que a abordagem por Whatsapp já era utilizada. Mas o grande desafio foi transformar esta “ferramenta de apoio” em um canal principal de comunicação. “Apenas bombardear o cliente disparando cards, áudios e mensagens sem uma interação humanizada pode gerar insatisfação”, ensina. Os grupos automotivos mais sólidos investiram bastante, preparando suas equipes para este novo formato de atendimento. Cuidado ao escrever O cuidado com a escrita é fundamental, uma vez que a mensagem no Whatsapp não transmite emoção e cabe interpretações diferentes, destaca o executivo da GNC Suécia. “A seleção de imagens impactantes em cards faz toda a diferença, para atrair a atenção do cliente, e os vídeos, preferencialmente curtos e com uma mensagem objetiva, transformam este meio de comunicação em um verdadeiro showroom digital”, afirma Almeida. Tudo isso vale também para redes sociais como Facebook e Instagram. “Um perfil profissional bem elaborado gera diversas oportunidades de negócio”, diz. Para ele, o vendedor ideal está presencialmente na loja e atento aos leads. “O atendimento presencial sempre terá sua relevância, mas o 100% online já era visto pelos grandes grupos de maneira especial, resultando inclusive na contratação de profissionais exclusivos para este formato de atendimento. O vendedor ideal não deixa de ser vendedor ao sair da loja, pois vender é se relacionar, e relacionamento não pode ser limitado aos horários comerciais”. Assim, Jardel Almeida passou a trabalhar de forma mais frequente as redes sociais, criando conteúdos e à disposição dos clientes para ir até suas residências e escritórios. Junto a isso, sua prospecção passou a ser mais humanizada: “Preço e informações técnicas vendem, mas não fidelizam”, explica. Evolução Nas redes sociais, ele publica vídeos sobre os modelos, enquetes, lives, fotos de produtos e entregas. “O conteúdo gera muito desejo no consumidor, que interage diariamente, e diversas oportunidades de negócios. Esta é uma das maneiras mais fáceis de se conectar e estar próximo de um público, que costuma estar sempre com o celular em mãos”, conclui. O mercado de vendas digitais começou a se acelerar ainda em 2018 e até 2019. “Temos visto muitas empresas com soluções interessantes. A Autoforce, de Natal-RN, tem uma rede com mais de mil concessionárias no país, que utiliza a solução criada por ela. A empresa equipa os sites das concessionárias com ferramentas digitais (principalmente controle de leads)”, explica Marco Botelho, sócio diretor da Prime Action Consulting. A maioria das montadoras hoje já adotou (ou está em vias de adotar) soluções tecnológicas que permitem compartilhar com suas redes o tratamento eficaz de leads, para a realização de vendas. “Tecnologias como essas, que ganharam muita força com a pandemia, associadas às ferramentas de redes sociais, têm alimentado os vendedores de veículos novos e usados, para prospectar e realizar vendas online, com muito maior rapidez e eficiência. Por outro lado, vendedores que não têm o perfil para tratamento de leads, ou aqueles que não estão dispostos a usar essas tecnologias, certamente estão com sua empregabilidade em risco, e devem saber disso”, avalia. Para Botelho, vendedores que têm sua carteira e vendem baseados no seu network, continuam fazendo vendas razoavelmente bem. Em alguns casos, inclusive, os gerentes desses vendedores mais ativos permitem a eles contar com uma “reserva de estoque” da concessionária, pois sabem que podem contar com as vendas que eles realizarão. As vagas estão limitadas, ainda mais após o fechamento das fábricas da Ford, por se tratar de uma montadora e rede de distribuição de grande porte (acima de 280 concessionárias). “Ainda assim, embora o momento atual esteja conturbado, entendemos que os vendedores mais versáteis e adaptáveis têm mais chance de encontrar oportunidades, a partir de vagas de reposição nas concessionárias.” O Grupo Via Sul também fez investimentos em tecnologia e marketing digital. “Tivemos que atualizar procedimentos, aprender novas técnicas para nos mantermos atualizados sobre as novas tecnologias e como podemos nos beneficiar delas no nosso ambiente de trabalho. A maioria dos atendimentos é iniciada por algum canal digital”, conta Afonso Sales, vendedor da concessionária Viasul Jeep. Diante disso, Sales observa que as empresas buscam contratar consultores com esse novo perfil. E o vendedor deve estar interessado em aprender e se manter atualizado com as mudanças do mercado. Fonte: A Tarde #wrexpress

Vacina contra covid anima mercados com perspectiva de melhora da economia

Vacina contra covid anima mercados com perspectiva de melhora da economia

Segundo economista da Azimut, o efeito real na economia, no entanto, virá somente com o início da imunização A perspectiva de uma vacina contra covid-19 cada vez mais próxima anima os mercados nesta semana, à medida que pode trazer uma melhora na atividade econômica global e retardar uma segunda onda de contaminações em diversos países, inclusive no Brasil. O efeito real na economia, no entanto, virá somente com o início da imunização, afirma Helena Veronese, economista-chefe da Azimut Brasil Wealth Management. “Ainda não existe a vacina, mas a perspectiva é que terá uma logo, seja a Coronavac ou a da Pfizer. Agora há a perspectiva e faz sentido, mas o impacto na atividade mesmo virá quando as pessoas começarem a tomar a vacina”, diz. Para a economista-chefe, o cenário global mais favorável, com os testes positivos da vacina e passada a eleição americana, “sempre influencia o mercado brasileiro”. Mas o pano de fundo local ainda preocupa, principalmente a questão fiscal, no qual nada mudou. “O mercado está mais tranquilo com a aversão ao risco de uma segunda onda e judicialização das eleições por [Donald] Trump”, afirma Helena, que acrescenta: “Claro que seria muito mais complicado com o externo desfavorável, mas o fiscal segue complicado”. Na visão dela, sinalizações no sentido de compromisso com o teto de gastos e reformas são importantes, mas é preciso acontecer algo na prática, seja com o andamento do orçamento de 2021 ou agenda concreta de votação das reformas. “O mercado ainda está suscetível à volatilidade, embora a atividade esteja em recuperação.” Fonte: Valor Investe #comércio #varejo #vendas #economia #wrexpress

E-commerce brasileiro cresce 73,88% em 2020, revela índice MCC-ENET

E-commerce brasileiro cresce 73,88% em 2020, revela índice MCC-ENET

O e-commerce segue em expansão no Brasil. No mês de dezembro de 2020, registraram alta de 53,83%, em relação ao mesmo período de 2019. O e-commerce segue em expansão no Brasil. No mês de dezembro de 2020, registraram alta de 53,83%, em relação ao mesmo período de 2019. O faturamento, considerando a mesma base comparativa, teve crescimento de 55,74%. Mesmo com uma boa evolução, as vendas registraram queda ao comparar dezembro de 2020 com o mês de novembro: (-27,16%). No acumulado do ano, por sua vez, fechou com índice positivo: 73,88%. Os dados são do índice MCC-ENET, desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital (camara-e.net) em parceria com o Neotrust | Movimento Compre & Confie. “Mesmo com a flexibilização e abertura das lojas do varejo físico para um cenário mais semelhante ao observado antes da pandemia, os dados de dezembro comprovam que as compras online tornaram-se um hábito dos consumidores brasileiros. O forte crescimento das vendas de Natal ajudou para que o resultado consolidado do ano realmente fosse um sucesso para o setor”, afirma André Dias, coordenador do Comitê de Métricas da camara-e.net e Fundador do Neotrust | Compre & Confie. Seguindo na métrica de vendas, ao observar os dados por região, na comparação entre dezembro de 2020 com o mesmo período de 2019, a composição ficou da seguinte forma: Nordeste (77,63%), Sul (66,22%), Sudeste (48,32%), Centro-Oeste (46,99%) e Norte (39,25%). Os resultados do acumulado do ano foram: Nordeste (100,34%), Sul (79,22%), Norte (73,24%), Centro-Oeste (72,87%) e Sudeste (68,74%). Faturamento O faturamento do comércio eletrônico, na comparação entre dezembro e novembro, também registrou variação negativa (-38,06%). Porém, no acumulado do ano, teve alta de 83,68%. Ao comparar os dados regionais, entre dezembro de 2020 e o mesmo mês do ano anterior, a composição ficou da seguinte forma: Nordeste (80,69%), Sul (62,68%), Sudeste (51,43%), Centro-Oeste (39,58%) e Norte (35,70%). No acumulado do ano, os desdobramentos foram: Nordeste (116,53%), Norte (85,29%), Sul (82,57%), Sudeste (77,97%) e Centro-Oeste (76,81%). E-commerce no comércio varejista O e-commerce representou, em novembro de 2020, 14,4% do comércio varejista restrito (exceto veículos, peças e materiais de construção). No acumulado dos últimos 12 meses, nota-se que a participação do e-commerce no comércio varejista corresponde a 9,3%. Vale destacar que esse indicador foi feito a partir da última Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgado no dia 15 de janeiro. Categorias Em novembro, a composição de compras realizadas pela internet, por segmento, ficou da seguinte forma: equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (41,8%); móveis e eletrodomésticos (25,9%); e tecidos, vestuário e calçados (11,8%). Na sequência, artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (7,5%), outros artigos de usos pessoal e doméstico (7,4%); hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (3,3%); e, por último, livros, jornais, revistas e papelaria (2,3%). Esse indicador também utiliza a Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE como base. Outra métrica avaliada pelo MCC-ENET revela que, no trimestre de outubro a dezembro de 2020, 18,4% dos internautas brasileiros realizaram ao menos uma compra online. Observa-se uma alta de 0,5 p.p em relação ao trimestre anterior (17,9%). Já na comparação com o mesmo período em 2019 (13,7%), houve crescimento de 4,7 p.p. Metodologia Os índices mensais vêm da comparação dos dados do último mês vigente em relação ao período base (média de 2017). Para compor o índice, o Compre & Confie coleta 100% de todas as vendas reais de grande parte do mercado de e-commerce brasileiro, utilizando adicionalmente processos estatísticos para composição das informações do mercado total do comércio eletrônico brasileiro. Também são utilizadas informações dos indicadores econômicos nacionais do IBGE, IPEA e FGV. O MCC-ENET traz uma visão completa a respeito do e-commerce no país a partir da análise das seguintes variáveis: percentual nacional e regional de vendas online, faturamento do setor e tíquete médio. Outras métricas analisadas mensalmente são participação mensal do e-commerce no comércio varejista e crescimento do setor no varejo restrito e ampliado, além da distribuição das vendas por categoria. Por último, a penetração de internautas que realizaram ao menos uma compra trimestralmente pela internet também está contemplada no índice. Não estão contabilizados no MCC-ENET dados dos sites Mercado Livre, OLX e Webmotors, além do setor de viagens e turismo, anúncios e aplicativos de transportes e alimentação, pois ainda não são monitorados pela Neotrust | Movimento Compre & Confie. Para acessar o estudo completo, basta clicar em https://www.mccenet.com.br/ Fonte: Ecommerce Brasil #ecommerce #lojavirtual #comércio #varejo #vendas #economia #wrexpress